METAL WOLVES Somos as Vozes da Verdadeira Liberdade. DESCRISTIANIZE-SE
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Freud e a religião

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
synarg

avatar

Posts : 22
Join date : 18/07/2009
Age : 31
Location : RS

MensagemAssunto: Freud e a religião   13/12/2009, 9:10 pm

Quando se debate o assunto religião, temos de um lado as pessoas que se utilizam somente da bílbia como fonte argumentativa. De outro as pessoas que se baseiam em diversos autores sobre o assunto. Aqui comentarei a religião sob a perspectiva de Freud, o famoso pai da psicanalise.
Freud foi profundamente influenciado por Darwin (teoria evolucionista) e Bruche (materislista mecanicista). Para ele, o homem é um ser insatisfeito, que deseja sempre maior felicidade. Mas entre o desejo e a realidade há uma enorme distância, e esse infinito não passa de um produto do desejo, do 'espírito' humano.
Todo o homem nasce aparelhado com as mais variadas disposições instintivas cujo curso definido é determinado pelas experiências da 1ª infância. Se os homens buscassem simplesmente a realização dos seus desejos acabariam destruindo-se uns aos outros. Os indivíduos fazem um pacto de defesa mútua contra as ameaças da natureza mais forte.
Para defender-se da força ameaçadora da natureza, o homem a humaniza. De um lado a criança teme ao pai, de outro sabe que pode contar com ele na defesa contra os perigos. Transportando essa projeção para a natureza, o homem olha-a como a um pai todo poderoso, que chama de deus ou deuses. Por isso a religião é a infantilização na vida humana.
A religião, conforme Freud, origina-se do complexo paterno significando um grande alívio para os conflitos da infância do indivíduo. Mas é uma ilusão porque deriva dos desejos e como tal aproxima-se dos delírios psiquiátricos. Caberá substituir a religião pela ciência para sair da infância.
Freud vêw a religião como regressão do adulto ao mundo ideal da criança, onde o pai exerce papel importante devido ao complexo de Édipo, entre os 4 e 6 anos.
Na religião o homem foge da dura realidade, escondendo-se num mundo ideal da infância, por isso é ilusória.
Como positivo, ele não nega o papel de domadora dos instintos associais, mas não o suficiente, e discute ideias como:
* Devemos crer sem exigir provar racionais = será que pela carência de fundamentação?
* Devemos crer porque nossos antepassados creram?
* Devemos crer por causa das provas da tradição = qual a procedência dessas provas?
Paa finalizar, Freud aponta que libertar a humanidade do complexo de Édipo será libertar da religião e fazer desaparecer a neurose obsessiva. Só a psicanálise pode curar essa doença. Todas as doutrinas religiosas conduzem a ilusão. A religião não fez homens mais felizes, se tem favorecido a moral igualmente favoreceu a imoralidade.

FONTES:
FREUD, Sigmund. Obras completas .Imago: Rio de Janeiro, 1977
FREUD, Sigmund. Os pensadores. Abril s/a Cultural e Ind.: São Paulo, 1978
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Freud e a religião
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Sociedade Vril - A Religião Nazista
» pós graduaçao ou mestrado em PSICOLOGIA SOCIAL DA RELIGIÃO
» Nazismo e religião: visão de um pastor
» Comitê de Diversidade Religiosa. União de religiões para receber a NOM?
» Religiões Atuais, Segundo a Wikipedia

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Metal Wolves - True Liberty Voice :: Debate :: Informação e Debate-
Ir para: